Copyright © 2017 Maria Vilhena

O Blog da
Maria Vilhena

DIY

26/07/2017

Nos tempos que correm, muitos de nós sentimos que a estabilidade é um luxo que nem todos têm acesso. E esta estabilidade, traduz-se também nos locais em que habitamos. Como comprar casa é sempre um passo desafiante a dar, o aluguer é quase sempre a melhor opção.

Mas assim que chegamos, fechamos a porta da nova casa e começamos a tirar as nossas coisas do caixote, ficamos com aquela sensação chata de que aquele não é verdadeiramente o nosso lar.

Ora, mas se estamos a pagar uma renda, não importa quanto tempo lá vamos ficar mas sim, a qualidade desse mesmo tempo. Se assim é, e se não podemos controlar o tempo ou a imprevisibilidade da vida, devemos colocar a nossa casa ao nosso gosto para que assim nos possamos sentir bem, tranquilos e relaxados, com aquele sentimento de “em casa” que todos nós procuramos.

Ainda que não possamos virar a casa totalmente do avesso, já que no fundo não é nossa, podemos fazer inúmeras transformações na mesma.
Deixo-lhe aqui algumas delas para o inspirar:
1. Vamos pintar. Não importa o tipo de casa em que mora, pintar é a maneira mais simples de trazer cor e aconchego à sua casa. Ainda que a maioria dos senhorios não goste muito desta opção, fale com ele para saber se pode abrir uma exceção. Costuma dar resultado. É muito importante que se certifique de que pintar não será um problema. Depois disso, siga as regras básicas de pintura: cores escuras combinam melhor em espaços com muita luz natural e espaços pequenos e com pouca luz, necessitam de cores mais claras. Cores mais neutras funcionam também muito bem nos quartos, já que são locais destinados a relaxar.

 

2. Cubra as paredes. Existem muitas outras formas de trazer cor à sua casa além de pintar. Quando comprar peças de mobiliário, opte por cores neutras para as mesas e cadeiras. Dessa forma, vai poder jogar brilhantemente com almofadas coloridas e outros elementos decorativos. Nenhuma cor é proibida. Sinta-se livre para misturar cores que funcionem bem juntas. Por exemplo, se tiver acentos laranja, coloque algumas almofadas vermelhas e/ou amarelas. Não tenha medo de cobrir as paredes com molduras e fotos de família e amigos. Pode perfeitamente pintar essas mesmas molduras para que assim combinem com a restante decoração. Outra opção para as paredes é pendurar tapeçaria e claro, os famosos papéis de parede que pode usar e substituir sempre que quiser. Ouse-se a experimentar.

 

3. Iluminação. Este é um ponto que eu insisto sempre em falar. É uma regra bem simples de decoração. Escuridão numa casa faz com que os espaços pareçam bem mais pequenos do que são e também, pouco alegres. Pode usar qualquer tipo de iluminação que goste, use e abuse dela, sobretudo se a casa não usufruir de muita luz natural. Lembre-se sempre de utilizar luzes suaves e também económicas, de preferência LED’s.
4. Faça Magia. Coloque o varão das cortinas mais próximas do teto e assim vai conseguir criar a ilusão fantástica de que as suas janelas são bem maiores do que são na realidade. Não as tape
totalmente, deixa-as um pouco visíveis pois ajuda a que o espaço pareça maior também. Para esse mesmo efeito de grandeza, pendure espelhos nas paredes. Tente organizar bem todos os móveis para que os espaços possam fluir e estar em harmonia e não utilize demasiadas peças. Lembre-se, “Less is more”.
5. Divirta-se. Este é o ponto mais importante! Faça o que mais gosta de fazer e transforme a sua casa naquilo que realmente deseja. Vai ter que morar nela e vê-la todos os dias portanto, como escolhe decorar deve ir de encontro aos seus gostos.
Boa decoração!

 

 

 

Se gostou deste tema, partilhe com os seus amigos nas redes sociais. E lembre-se, faça o melhor que pode pela sua casa mesmo que não saiba qual o tempo que vai passar nela. A qualidade do tempo é, indiscutivelmente, mais importante. Afinal de contas, um espaço feliz, proporciona uma vida mais feliz também.