Copyright © 2017 Maria Vilhena

O Blog da
Maria Vilhena

NEWS

27/03/2017

 

Marie Kondu, japonesa guru mundial da arrumação da casa e autira do best seller “A Mágica da Arrumação”, delineou 10 mandamentos da arrumação que recomenda e utiliza de forma assídua. Inspirada na doutrina oriental do feng shui, Marie garante que exercitar o desapego e a organização trazem felicidade: “a arrumação é uma forma de auto-diálogo.” O Método KonMari, descrito no manual supramencionado, pressupõe alguns mandamentos radicais para alcançar o sucesso. Baseia-se em dois fundamentos: a necessidade de reavaliar tudo que se tem em casa para descartar sem dó os itens inúteis e a reorganização do espaço segundo categorias bem definidas.

 

Os 10 mandamentos da arrumação da casa, segundo Marie Kondo:

1. Arrume tudo uma só vez. Arrumar aos poucos não só nos deixa com uma sensação de insatisfação e frustração como mantém a casa desorganizada. É quase como colocar o lixo debaixo do tapete. Péssima permissa, não acha? Organizar a casa é promover uma revisão do estilo de vida e da nossa forma de pensar. Comece já.

2. Descartar: o primeiro passo. Quantas peças de roupa tem guardadas que já não usa, por exemplo? Guardamos coisas na ilusão de que um dia vamos precisar ou com preguiça de avaliar a sua utilidade. Faça uma arrumação periódica a tudo o que tem em casa e pense se lhe são realmente úteis. Segundo Marie, 60%, com certeza, não será.

3. Doe. Só vale a pena guardar o que utiliza realmente. Sabe aquele conjunto de chávenas que tem na caixa há anos e não utiliza ou aquela blusa que já está gasta mas ainda a guarda com pena de se desfazer dela? Deite fora ou doe tudo o que não precisa. Vai sentir-se mais leve.

4. Categorize. Guarde as suas coisas por categorias por vários armários. Vai permitir-lhe ter uma noção global do seus pertences, evitando também novos “focus” de desarrumação.

5. Dê visibilidade às coisas. Empilhar coisas diferentes é arrumar sem critério. Com o tempo, e dada esta desorganização, muitas coisas acabam por ser esquecidas no fundo de gavetas. Organize tudo de forma a que fique acessível ao olhar. Assim é mais fácil ter noção de tudo o que possui e, consequentemente, promover um espaço organizado.

6. Itens sentimentais: último lugar. Começar por fotos ou ofertas de amigos é má ideia e mais facilmente se vai perder e desorganizar. Comece pela roupa. Por norma, perdemos tempo em considerações emotivas e perdemos o foco no essencial. Deixe essas peças para último.

7. Evite intromissões. Faça esta limpeza e organização sozinho. A presença de familiares e amigos pode ter um impacto negativo.

8. Opte pelo silêncio. Arrumar a casa é um exercício de revisão interior. Marie Kondo recomenda que o faça em silêncio ou, no máximo, ao som de música instrumental serena e com o volume baixo.

9. Esqueça os produtos especiais. Arranjar caixas e gavetas bonitas para colocar coisas (e esconde-las) só o engana a si mesmo. As coisas inúteis continuam lá. Organize-se primeiro.

10. Siga um ritual. No seu dia a dia-a-dia, siga rituais para lidar com as suas coisas. Quando chegar a casa, por exemplo, resista à tentação de deixar a roupa no chão ou empilhada na cadeira do quarto. Relaxe somente quando cada coisa estiver no seu devido lugar. Assim vai conseguir manter a sua casa limpa e organizada por mais tempo.